Não conheço missão maior e mais nobre que a de dirigir as inteligências jovens e preparar os homens do futuro disse Dom Pedro II

sexta-feira, 30 de abril de 2010

ELEIÇÕES 2010 - 1º de Maio de Luta!

Dia do TrabalhadorO pré-candidato à Presidência da República pelo PSOL, Plínio de Arruda Sampaio participará amanhã do 1º de Maio na Praça da Sé, a partir das 10hs da manhã, logo após acompanhar a missa do trabalhador na Catedral da Sé.
O 1º de maio na Praça da Sé tem se notabilizado como um ato independente, classista, organizado com recursos próprios, sem o patrocínio do governo e de empresas. Tem sido o contraponto aos megashows, sorteios de casas e de carros feito por outras centrais sindicais que distorcem o caráter do 1º de maio, que maculam seu sentido histórico de um dia de luta e resistência da classe trabalhadora em todo o mundo.
Organizado pela Intersindical, as Pastorais Sociais, a Conlutas e mais um conjunto de entidades e os partidos de esquerda – PSOL – PCB e PSTU – o ato contará também com a presença dos deputados Ivan Valente, Raul Marcelo e Carlos Giannazi.

   

ELEIÇÕES 2010 - Confira vídeos da visita de Marina à FIEP



Postado em 29/04/2010 por Equipe Marina | Categoria(s): Geral

Assista a dois vídeos produzidos para o blog na passagem de Marina pela  Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), em Curitiba.
Na gravação do encontro, a pré-candidata à Presidência responde se a saída de Ciro Gomes da corrida eleitoral favorece sua candidatura.

Rodrigo Loures, presidente da entidade, conta em depoimento suas impressões sobre a senadora e seus “atributos políticos valiosos”.
Compartilhe

ELEIÇÕES 2010 - @DILMABR: - Mulheres ocupam mais espaço no mercado de trabalho


   
A geração recorde de emprego no Brasil, que marcou os últimos sete anos, beneficiou bastante as mulheres. Dados do Ministério do Trabalho revelam que há 16,2 milhões de mulheres no mercado de trabalho formal, enquanto, em 2002, este número era de 11,4 milhões, um crescimento de 40,9%.
Estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) confirma o aumento da participação feminina no mercado de trabalho. Se, em 1998, 52% das brasileiras com mais de 15 anos estavam ocupadas ou a procura de emprego, dez anos depois, este índice havia subido para 57,6%. No mesmo período, a taxa de participação masculina no mercado de trabalho manteve-se praticamente estável, oscilando de 81% para 80,5%.
“As mulheres vêm ganhando o mercado de trabalho, o que representa um avanço importante, tendo em vista as possibilidades que isso traz para a conquista da autonomia e para a realização pessoal”, diz o estudo divulgado em março deste ano.
O Ipea aponta ainda uma redução da precarização (baixos salários, sem carteira assinada) dos postos ocupados por mulheres no mercado de trabalho. Por outro lado, cresce o grupo de profissionais em posições de “prestígio social e com boas remunerações”.  Segundo o estudo, entre 1998 e 2008, passou de 48,3% para 42,1% a proporção de trabalhadoras em ocupações precárias.
Outro avanço refere-se à aproximação da renda entre homens e mulheres. Em 2002, elas recebiam 62,6% da renda deles. Sete anos mais tarde, porém, a renda feminina subiu para 65,5% da renda masculina. “Além da melhora para todos, houve uma ligeira aproximação entre homens e mulheres”, sustenta o Ipea. 

ELEIÇÕES 2010 - Em baixa no NE, Serra percorrerá interior


Pré-candidato fará caravana de cinco dias de carro pela região, a única em que fica atrás de Dilma nas pesquisas eleitorais
Roteiro final ainda não foi definido, mas deve incluir PI, CE, PB e PE; ideia é ir a locais que possam ser focos de desenvolvimento no futuro

De Breno Costa:

Em mais um capítulo da tentativa de conquistar o eleitorado do Nordeste, o pré-candidato do PSDB à Presidência, José Serra, prepara uma caravana pela região em maio -única na qual ele fica atrás da adversária Dilma Rousseff (PT) nas pesquisas de intenção de voto.
O plano da coordenação da campanha tucana, segundo a senadora Marisa Serrano (MS), designada pelo PSDB para cuidar da agenda de Serra, é que ele passe cinco dias seguidos na região, viajando de carro pelo interior. A maratona deve ocorrer dentro de duas semanas.
O roteiro será definido até o início da semana que vem. Ontem, a senadora se reuniu com o colega Tasso Jereissati (PSDB-CE) para tratar do assunto. Um pré-roteiro já inclui visitas a Piauí, Ceará, Paraíba e Pernambuco, nessa ordem. Os municípios, contudo, ainda estão sendo discutidos.
"Será uma viagem na qual o candidato possa se aproximar de realidades do Nordeste em geral, percorrendo a região. A ideia é ele ficar a semana toda no Nordeste, com endereço lá", diz o senador Sérgio Guerra (PE), presidente do PSDB e coordenador nacional da campanha de Serra. Assinante do jornal leia mais em: Em baixa no NE, Serra percorrerá interior

   

CASO TELEBRÁS - Justiça confirma absolvição de ex-ministro


O ex-ministro das Comunicações Luiz Carlos Mendonça foi absolvido da acusação de favorecimento à Telemar na privatização do Sistema Telebrás, em 1998. A absolvição foi confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), que também considerou inocentes André Lara Resende (ex-presidente do BNDES), José Pio Borges (ex-vice-presidente do BNDES) e Renato Guerreiro (ex-presidente da Anatel). As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

A denúncia de suposta improbidade administrativa já havia sido rejeitada pela 17ª Vara da Justiça Federal em Brasília. Para o relator do caso no TRF-1, o juiz Fernando Tourinho Neto, não há prova de irregularidades.

   ver também

Luiz Carlos Mendonça de Barros  http://pt.wikipedia.org/wiki/Luiz_Carlos_Mendon%C3%A7a_de_Barros
José Pio Borges http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Jos%C3%A9_Pio_Borges_de_Castro_Filho&action=edit&redlink=1
André Lara Resende http://pt.wikipedia.org/wiki/Andr%C3%A9_Lara_Resende

RIO DE JANEIRO / VANDALISMO - Pichadores do Cristo Redentor vão ajudar na limpeza de túnel na zona sul do Rio


   
DIANA BRITO
da Sucursal do Rio


A Prefeitura do Rio vai lançar na manhã desta sexta-feira o programa Anti-pichação na cidade. Para marcar o início da ação, o pórtico de entrada do túnel Novo, em Botafogo, zona sul, será limpo por funcionários da prefeitura e pelos acusados de pichar o Cristo Redentor em meados de abril.
Pichador do Cristo Redentor se entrega à polícia no Rio
Pichador do Cristo se diz arrependido e promete se entregar à polícia
Pichador do Cristo será liberado e deve fazer serviços comunitários
De acordo com a prefeitura, Paulo Souza dos Santos, 28, e Edmar Batista de Carvalho, 24, que já se entregaram à polícia, vão trabalhar na limpeza completa do túnel. Eles confessaram que picharam o monumento do Cristo dias depois do crime.
O prefeito Eduardo Paes também vai apresentar um novo equipamento que será usado na remoção das pichações. Além de sujo, o túnel Novo possui várias manchas pichadas por vândalos.
De acordo com a delegada-titular da DPMA (Delegacia de Proteção do Meio Ambiente) no Rio, Juliana de Amorim, os pichadores foram indiciados por pichação e injúria por preconceito. Sobre formação de quadrilha, a delegada não descarta a hipótese deles integrarem um grupo organizado, mas disse que ainda não há provas.
A pichação está prevista no artigo 65 da lei de crimes ambientais e a pena varia de 6 meses a um ano de prisão, por ser monumento tombado, mais multa a ser definida pela Justiça. Já no caso de injúria, a pena varia de 1 a 3 anos de reclusão e multa. Porém, a delegada disse acreditar que os acusados serão liberados pela Justiça para prestar serviços comunitários.
"Estamos diante de crimes cometidos sem violência ou grave ameaça, dependendo do patamar que for concedido, com certeza vamos ter a substituição dessa pena para prestação de serviços, considerando que se trata de um monumento histórico conhecido mundialmente os acusados poderão vir a prestar serviços de limpeza em outras pichações", justificou a delegada.

INTERESSANTE - Carro arrebenta parede do 7º andar (enviado por @davivianna_)


  

GOVERNO LULA - Lula faz último pronunciamento, relativo ao Dia do Trabalho


  

Agenda de Lula 30/4/2010


   
09h - Celso Amorim
Ministro das Relações Exteriores
Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)

09h30 - Despacho interno

10h - Cezar Alvarez
chefe de gabinete-adjunto de Agenda do Gabinete Pessoal do Presidente da República
12h30 - Erenice Guerra
Ministra-Chefe da Casa Civil da Presidência da República

13h - Luiz Paulo Teles Barreto
Ministro da Justiça

17h - Partida para São Paulo (SP)
Base Aérea de Brasília (DF)

18h30 - Chegada a São Paulo
Aeroporto de Congonhas

20h30 - Solenidade de posse das diretorias da Associação Nacional dos
Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) e do Sindicato Nacional da Indústria de Tratores, Caminhões, Automóveis e Veículos Similares (Sinfavea)
Clube Atlético Monte Líbano, Avenida República do Líbano 2.267, Ibirapuera

RUAS, IGREJAS E MONUMENTOS DO RIO DE JANEIRO - Igreja da Ordem Terceira do Carmo #inforio


   Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Fachada e torres da Igreja da Ordem Terceira do Carmo. À direita vê-se parte da fachada da antiga Igreja do Carmo.

A Igreja da Ordem Terceira do Carmo do Rio de Janeiro localiza-se no centro da cidade, junto à Igreja do Carmo e da Praça XV.

Índice


História e Arte

A Ordem Terceira do Carmo funcionava no Rio de Janeiro desde o século XVII, ocupando uma capela próxima ao Convento do Carmo. A Ordem decidiu-se pela construção de uma nova igreja em 1752. O projeto é atribuído ao português Manuel Alves Setúbal, também construtor do edifício, com planta modificada por Frei Xavier Vaz de Carvalho. As obras se estenderam de 1755 a 1770, ficando as torres inacabadas. As torres atuais, com suas cúpulas bulbosas cobertas de azulejos, só seriam construídas entre 1847 a 1850 pelo arquiteto Manuel Joaquim de Melo Corte Real, professor de desenho da Academia Imperial de Belas Artes.

Fachada

A fachada da Igreja da Ordem Terceira do Carmo é muito elegante, com belos portais, janelões e com um frontão contracurvado típico do barroco. A fachada é única entre as igrejas coloniais do Rio de Janeiro por ser totalmente revestida com pedra, sem o contraste entre a cantaria e o reboco branco, característica da maioria das igrejas coloniais brasileiras. A fachada de pedra, assim como o perfil dos janelões, colunas e portais da fachada são influência da arquitetura lisboeta da época pombalina. O uso das fachadas totalmente em pedra não se firmou no Rio, possivelmente pelo fato da pedra carioca ser demasiadamente escura.

Detalhe do portal principal‎ trazido de Lisboa em 1761. O medalhão mostra São Francisco, a Virgem e o Menino.

Os portais principal e lateral da igreja, em pedra de lioz portuguesa e contendo medalhões com a Virgem e o Menino, são magníficos. Foram encomendados a escultores lisboetas e instalados em 1761. São considerados os melhores do tipo no Rio de Janeiro.

Interior

A igreja é de nave única com corredores laterais com capelas laterais e capela-mor retangular. A talha dourada da igreja, de feição rococó, é muito valiosa. A decoração interna começou em 1768 com o entalhador Luiz da Fonseca Rosa, que a partir de 1780 foi auxiliado por Valentim da Fonseca e Silva (o Mestre Valentim). Mestre Valentim trabalharia na igreja até 1800. A Capela do Noviciado, construída à direita da capela-mor, é revestida por belíssima talha rococó de Mestre Valentim, uma de suas obras-primas, esculpida entre 1772 e 1773. As telas da capela são obra do pintor colonial Manuel da Cunha.
Entre 1829 e 1855 as paredes da nave foram preenchidas com talha pelo escultor Antônio de Pádua e Castro, o que deu ao interior um aspecto mais homogêneo. Também no século XIX se abriu uma pequena cúpula sobre a capela-mor para permitir a entrada de luz.

Referências

  • Centro de Arquitetura e Urbanismo do Rio de Janeiro. Guia da arquitetura colonial, neoclássica e romântica no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: 
  • Myriam Andrade Ribeiro de Oliveira. O rococó religioso no Brasil. São Paulo: 

A Ordem Terceira do Carmo foi fundada em 1648, e funcionou numa capela erguida nos
fundos da igreja conventual. Desentendimentos com os frades carmelitas levou a Ordem a
construir seu próprio templo, num terreno doado em 1749 na rua Direita. Em 1752 foi decidida a
construção do novo templo, cujas obras, entretanto, só começaram em 16 de julho de 1755,
após muitas divergências. Atribui-se o projeto do templo ao Mestre Manoel Alves Setúbal, que
foi seu construtor. Em 1755, um novo risco, proposto por Frei Xavier Vaz de Carvalho foi
aprovado para o interior do templo. A porta principal e uma lateral em mármore de Lióz foi
encomendada a canteiros de Portugal em 1760 e colocadas na igreja no ano seguinte. No ano
de 1770, a igreja foi declarada terminada, à exceção das torres, sendo rezada a primeira missa
no dia 10 de julho, durando as festividades quatro dias. Em 1772, foi decidido construir a Capela
do Noviciado, no lado oposto à sacristia. Quanto às torres, só foram projetadas em 1846 e
construídas de 1847 a 50 pelo professor de desenho da Academia Imperial de Belas Artes,
Manuel Joaquim de Melo Corte Real.
A talha interna foi confiada ao Mestre Luís da Fonseca Rosa, que segundo se consta, foi
mestre de Valentim da Fonseca e Silva, que também ali trabalhou. Fonseca Rosa trabalhou no
retábulo da capela-mór de 1768 a 1780. Mestre Valentim executou pequenos trabalhos de 1780
a 1800 na capela-mór. A talha do corpo da igreja data do século XIX, executada em 1855 por
Mestre Antônio de Pádua e Castro, em estilo rococó tardio.
ACapela do Noviciado, construída em 1772, recebeu um altar-mór feito entre 1772/73 por
Mestre Valentim da Fonseca e Silva. Em 1796/97 o mesmo artista fez em estilo rococó o altar
de Nossa Senhora das Dores. Os painéis à óleo desta capela, com temas sacros, são atribuídos
à Manuel da Cunha. A policromia em branco e ouro desta capela foi executada apenas em
1852. Recentemente foi a mesma restaurada.

Ver também

Rua da Alfândega http://apatrulhadalama.blogspot.com/2010/04/ruas-igrejas-e-monumentos-do-rio-de_26.html
Rua Álvaro Chaves http://apatrulhadalama.blogspot.com/2010/04/ruas-igrejas-e-monumentos-do-rio-de_27.html
Rua dos Arcos http://apatrulhadalama.blogspot.com/2010/04/ruas-igrejas-e-monumentos-do-rio-de_8370.html
Convento do Carmo http://apatrulhadalama.blogspot.com/2010/04/ruas-igrejas-e-monumentos-do-rio-de_29.html

quinta-feira, 29 de abril de 2010

A TIME 2010 100 - Pessoas Mais Influentes do Mundo (a reportagem em ingles e portugues)


   

Luiz Inácio Lula da Silva

Marco Grob for TIME
 
When Brazilians first elected Luiz Inácio Lula da Silva President in 2002, the country's robber barons nervously checked the fuel gauges on their private jets. They had turned Brazil into one of the most inequitable places on earth, and now it looked like payback time. Lula, 64, was a genuine son of Latin America's working class — in fact, a founding member of the Workers' Party — who'd once been jailed for leading a strike.
By the time Lula finally won the presidency, after three failed attempts, he was a familiar figure in Brazilian national life. But what led him to politics in the first place? Was it his personal knowledge of how hard many Brazilians must work just to get by? Being forced to leave school after fifth grade to support his family? Working as a shoeshine boy? Losing part of a finger in a factory accident?
No, it was when, at age 25, he watched his wife Maria die during the eighth month of her pregnancy, along with their child, because they couldn't afford decent medical care.
There's a lesson here for the world's billionaires: let people have good health care, and they'll cause much less trouble for you.
And here's a lesson for the rest of us: the great irony of Lula's presidency — he was elected to a second term in 2006 and will serve through this year — is that even as he tries to propel Brazil into the First World with government social programs like Fome Zero (Zero Starvation), designed to end hunger, and with plans to improve the education available to members of Brazil's working class, the U.S. looks more like the old Third World every day.
What Lula wants for Brazil is what we used to call the American Dream. We in the U.S., by contrast, where the richest 1% now own more financial wealth than the bottom 95% combined, are living in a society that is fast becoming more like Brazil.
Moore's latest film is Capitalism: A Love Story

Luiz Inácio Lula da Silva

Marco Grob para TIME
Quando eleito pela primeira vez os brasileiros Luiz Inácio Lula da Silva presidente em 2002, os barões do país assaltante nervosamente verificados os medidores de combustível em seus jatos particulares. Eles tiveram transformou o Brasil em um dos lugares mais desiguais do planeta, e agora parecia que o tempo de recuperação. Lula, 64 anos, era um verdadeiro filho da classe trabalhadora da América Latina - na verdade, um membro fundador do Partido dos Trabalhadores - uma vez que tinha sido preso por liderar uma greve.
Até o momento Lula finalmente conquistou a presidência, após três tentativas fracassadas, ele era uma figura familiar na vida nacional brasileira. Mas o que o levou para a política em primeiro lugar? Foi seu conhecimento pessoal do quão difícil, muitos brasileiros têm de trabalhar para sobreviver? Ser forçado a abandonar a escola depois da quinta série para sustentar sua família? Trabalhando como engraxate? Perder parte de um dedo em um acidente de fábrica?
Não, foi quando, aos 25 anos, viu sua esposa Maria morrem durante o oitavo mês de gravidez, junto com seu filho, porque não podiam pagar os cuidados médicos decentes.
Há uma lição aqui para bilionários do mundo: deixar que as pessoas têm bons cuidados de saúde, e eles causam muito menos problemas para você.
E aqui está uma lição para o resto de nós: a grande ironia da presidência de Lula - ele foi eleito para um segundo mandato em 2006 e servirão ao longo deste ano - é que, mesmo enquanto ele tenta impulsionar o Brasil ao Primeiro Mundo com programas sociais do governo como o Fome Zero (Zero Fome), que visa acabar com a fome, e com planos para melhorar a educação oferecida aos membros da classe trabalhadora do Brasil, os E.U. parece mais com o antigo Terceiro Mundo a cada dia.
O que Lula quer para o Brasil é o que costumamos chamar o sonho americano. Nós, os E.U., pelo contrário, onde o 1% mais ricos possuem agora mais riqueza financeira do que os 95% inferior combinado, estamos vivendo em uma sociedade que está rapidamente se tornando mais parecido com o Brasil.
mais recente filme de Moore é Capitalismo: Uma História de Amor

Revista 'Time' aponta Lula como um dos líderes mais influentes do mundos


   

Lista de 100 personalidades mais influentes inclui ainda nomes como o presidente dos EUA Barack Obama e a cantora Lady Gaga


Efe / NOVA YORK
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva é uma das pessoas mais influentes do mundo, segundo a revista Time, que publicou nesta quinta-feira, 29, a lista que inclui também o ex-líder americano Bill Clinton e a cantora Lady Gaga. Como o perfil de Lula era o primeiro a aparecer logo que se clicava na imagem do espacial sobre as 100 personalidades, isso acabou levando a uma confusão em muitos jornais e agências pelo mundo, de que Lula teria sido apontado como o mais influente.
Veja também:
http://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/blog_azul.gif Olhar sobre o mundo: Lula e seus chapéus
http://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/blog_azul.gif Marcos Guterman: Lula vai fazer falta
http://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gif 'Time': Lula quer ‘sonho americano’ no Brasil
http://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gif Lula será figura central da eleição, diz professor do Insper
http://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gif Amorim não se surpreende com Lula no topo da Time
A sétima lista anual da publicação das 100 pessoas mais influentes do mundo, divulgada nesta quinta-feira no site da revista que chega às bancas nesta sexta-feira, colocou o presidente Lula, de 64 anos, na lista dos líderes mundiais mais influentes.
"Lula é um autêntico filho da classe trabalhadora latino-americana, que esteve preso uma vez por liderar uma greve", afirma o cineasta Michael Moore, que se encarregou de elaborar um perfil do presidente para a revista em que destaca as conquistas de Lula para levar o seu país "ao Primeiro Mundo".
Depois do governante, vem o presidente da empresa de computadores pessoais Acer, J.T. Wang, e o chefe do Estado-Maior Conjunto dos Estados Unidos, o almirante Mike Mullen, o presidente americano, Barack Obama (que ocupa o quarto lugar) e a presidente da Câmara de Representantes dos EUA, Nancy Pelosi.
Entre os líderes em destaque também estão a ex- governadora do Alasca e ex-candidata republicana à Vice-Presidência, Sarah Palin; o diretor do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn; os primeiros-ministros japonês e palestino, Yukio Hatoyama e Salam Fayyad, e o chefe do Governo da Turquia, Recep Tayyip Erdogan.
A Time escolheu o ex-presidente Clinton, de 63 anos, como líder da seção da lista dedicada aos "heróis" por seu trabalho como enviado das Nações Unidas ao Haiti, como lembra o cantor irlandês da banda U2, Bono Vox, no perfil que escreveu sobre o ex-governante para a revista e onde assegura que "sem ele, o universo não seria tão amigável para os humanos".
Nessa seção também estão a sul-coreana Kim Yu-na, que este ano conseguiu o primeiro ouro em patinação artística para seu país em Vancouver; o opositor iraniano Mir Hussein Musavi, e o ator Ben Stiller por seu trabalho na reconstrução de escolas no Haiti, assim como os desportistas Didier Drogba e Serena Williams, entre outros.
Entre os artistas e celebridades a revista destaca o domínio da nova-iorquina Lady Gaga, que aos 24 anos conseguiu inúmeros sucessos mundiais com seu primeiro trabalho e com uma aparições surpreendentes.
"O trabalho de um artista é retratar - seja através de palavras ou sons, letras ou música- como é estar vivo em seu tempo. A arte de Lady Gaga captura o período que vivemos", afirma a cantora Cindy Lauper para a Time no artigo em que destaca a "admiração" que sente pela jovem artista.
Abaixo dela, a Time colocou o humorista televisivo Conan O'Brien, que voltará em breve à televisão após abandonar a "NBC", a cineasta Kathryn Bigelow, que se tornou a primeira mulher a ganhar um Oscar de melhor direção por seu filme "Guerra ao Terror".
Oprah Winfrey também está entre os escolhidos deste ano, assim como o diretor de "Avatar", James Cameron, a atriz Sandra Bullock, os britânicos Ricky Gervais e Robert Pattinson, os cantores Elton John e Prince e o costureiro Marc Jacobs, diretor criativo da empresa francesa Louis Vuitton.
Além disso também aparecem a cantora Taylor Swift, os atores Ashton Kutcher e Neil Patrick Harris, assim como o produtor e popular juiz do programa de talentos "American Idol", Simon Cowell.
Também fazem parte da lista da revista Time, já na categoria "pensadores", a prestigiosa arquiteta anglo-iraquiana Zaha Hadid, o executivo-chefe da Apple, Steve Jobs e o ex-presidente do Federal Reserve e agora assessor presidencial em matéria econômica, Paul Volcker, entre outros.
Fecha essa categoria a juíza americana de origem porto-riquenha Sonia Sotomayor, de 55 anos, que foi escolhida por Obama no ano passado para ocupar um posto na Suprema Corte se transformando assim na primeira mulher hispana a chegar o tribunal.
A revista Time também inclui uma análise de quem de sua lista são os mais influentes na internet, através de uma análise do número de seguidores e de conexões que essas pessoas acumulam nas redes sociais Facebook e Twitter.
Segundo essa análise, Barack Obama e Lady Gaga, seguidos do ator Ashton Kutcher, da cantora Taylor Swift e da apresentadora Oprah Winfrey dominam o manejo dessas ferramentas eletrônicas.
Atualizada às16h39.


ARRUDAGATE / FAMÍGLIA SARNEY - Sarney admite ter 'relações pessoais' com Arruda

Senador negou, no entanto, ligações políticas com o governador cassado do DF

Leandro Colon / BRASÍLIA - O Estado de S.Paulo
O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), admitiu há pouco que tem "relações pessoais" com o ex-governador José Roberto Arruda, mas negou ligações políticas e não quis comentar o conteúdo do manuscrito, feito por Arruda, em que a expressão "Sarney" surge numa contabilidade de caixa dois da campanha de 2006 ao lado do termo "250/150 PG", conforme matéria publicada nesta quinta-feira, 29, no jornal O Estado de S.Paulo.
Veja também:
http://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gif 'Sarney' aparece em caixa 2 de Arruda
http://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gif Senador nega envolvimento com ex-governador
"Fomos colegas aqui no Senado. Temos relações pessoais, mas não políticas. Eu sempre pertenci ao PMDB e minhas ligações com o PMDB são com o governador Roriz", disse Sarney, em entrevista aos jornalistas ao chegar no Senado.
Na campanha de 2006, o ex-governador Joaquim Roriz, citado por Sarney, foi apoiado por Arruda na sua candidatura ao Senado. Arruda foi eleito governador. Segundo depoimentos de Durval Barbosa, delator do esquema do "mensalão" do DEM", foi Roriz quem autorizou, quando ainda era governador, a arrecadar fundos do seu governo para ajudar na campanha de Arruda.
Sarney afirmou que não comentaria o conteúdo do documento escrito por Arruda. "É uma história inocente que apareceu em cima da mesa de uma televisão", disse. O senador refere-se ao episódio em que o tucano Márcio Machado, ex-secretário de Obras de Arruda, esqueceu esse documento e outra planilha em janeiro de 2007 durante entrevista a uma emissora de televisão.
O apontamento isolado do nome "Sarney" não permite indicar a quem da família do presidente do Senado supostamente se refere o manuscrito. Segundo perícia pedida pelo Estado, as letras "PG" foram escritas por Márcio Machado, um dos arrecadadores do caixa 2 do governador cassado que, depois de vencida a eleição, virou secretário de Obras do Distrito Federal.

 


   

ELEIÇÕES 2010 - Maria e eu #eleicoes2010


   

Maria da 
Conceição Tavares


Maria e eu

José Serra

Artigo publicado em O Globo, em 24/04/2010

Conheci Maria da Conceição Tavares em 1966, no Chile.

Estava exilado e começando, tardiamente, a estudar economia. No Brasil, eu havia cursado quatro anos de engenharia.

Fiquei assombrado com ela. Eu a conhecia pelos relatos dos economistas cariocas Cláudio Salm e Francisco Biato, com quem dividia o apartamento na capital chilena. Falavam-me dela o Carlos Lessa, que estava na CepalIlpes, e o Aníbal Pinto, considerado seu mestre por ela — e meu também.

Como chefe do escritório da Cepal no Brasil, dom Aníbal, grande economista chileno, deu à Conceição a ideia e, por que não dizer, a orientação para um estudo que se tornou um clássico: “Auge e declínio do processo de substituição de importações no Brasil”. Um trabalho que eu já lera e virara pelo avesso. Aliás, nosso mestre foi também o inspirador de outro estudo clássico, “Quinze anos de política econômica no Brasil”, do Lessa.

Por que o assombro? Porque ela parecia um vulcão que expelia inteligência, criatividade, veemência, gritos.

Opinava sobre todos os temas e massacrava eventuais contestadores do que dizia, às vezes até com ameaças de beliscões. Massacres? Que nada, era só estilo.

Ela se mudou com seus dois filhos para o Chile, em 1968, e ficou até 1972, trabalhando na Cepal. Descobri logo que prestava muita atenção e sempre levava em conta, do seu jeito, aquilo que os outros diziam. Não era dogmática e mudava de ideia segundo a qualidade dos argumentos alheios ou as mudanças das realidades. Respeitava e elogiava quem lhe ensinara coisas, como era o caso, entre vários, do ex-ministro Otávio Bulhões. E era de uma generosidade insuperável no trabalho intelectual, doando ideias para amigos aproveitarem em seus trabalhos e jamais reclamando os créditos. Marca registrada, também, do Aníbal Pinto.

Quando eu estava na Cepal, no final de 1970, escrevemos juntos um artigo sobre a economia brasileira, que acabou virando um texto importante na época: “Além da estagnação: uma discussão sobre o estilo de desenvolvimento recente do Brasil”, título sugerido por Aníbal Pinto. Lembro que passei uns dias com ele na sua casa de praia, revisando linha por linha. O Cláudio Salm escreveu recentemente uma longa e interessante análise sobre esse trabalho.

Uma coisa pouco ou nada sabida: durante alguns meses, em 1972, a Conceição assessorou o governo chileno, para contribuir nas tentativas de dar algum estabilidade à economia, assolada pelo galope da superinflação e do desabastecimento, que levava ao mercado negro. Interrompeu esse trabalho quando voltou ao Brasil, e sugeriu-me substituí-la, coisa que fiz, não por achar que, àquela altura, as coisas iriam terminar bem, mas para tentar alargar os limites do possível. Cheguei até a elaborar o esboço de um plano de estabilização e arrumação econômica, bancado pelo ministro da Fazenda, mas que virou pó diante do acirramento dos conflitos e da crise.

Oito momentos inesquecíveis com a Conceição:
• eu, de cama durante semanas, com febre tifoide grave e reincidente, entupido de antibióticos enjoativos, ouvindo dela a notícia da assinatura do AI-5;
• vendo, em sua casa, o Neil Armstrong pisar na lua e falar com um Nixon eufórico;
• depois de um jantar, na casa do Aníbal Pinto, minha mulher, Mônica, chilena, sorridente mas abismada, contemplando um grupo de pessoas — a Conceição, eu, o Aníbal e a Malucha, sua mulher e bailarina, como a Mônica — cantando e dançando samba puladinho, que ela nunca tinha visto na vida. Conceição tinha o samba no pé e, confesso, foi com ela que aprendi de verdade a deixar o ritmo comandar as pernas;
• de madrugada, na maternidade, na mesma sala onde a Mônica sofria as dores do parto de nossa filha, discutindo política e economia com a Conceição, sempre enfática, embora mais doce do que de costume, dadas as circunstâncias;
• na Cepal, de manhã, ela entrando na sala do dom Aníbal, com quem eu trabalhava, e ele dizendo: “A ver, Doña Emergencia, cuál es el problema grave y urgente en el mundo hoy día? A ver!”
• por incrível que pareça, de novo na maternidade, nas mesmas circunstâncias, quando meu filho nasceu, em junho de 1973 — ela estava de passagem por Santiago e passamos a noite prevendo o golpe que iria derrubar Allende pouco mais de dois meses depois;
• no Rio, em meados de 1977, quando voltei do exílio, então nos Estados Unidos, por um mês e meio apenas — depois de prescrita uma condenação que tivera —, e me hospedei no apartamento dela, na Praia do Flamengo. Um calor daqueles, sem ar refrigerado, e conversa durante toda a madrugada, ela controlando o volume da voz para não acordar os filhos. Lembro muito bem que Conceição e o Lessa, entre outros, tiveram grande influência para que eu fosse convidado a ser professor da Unicamp, ao voltar definitivamente para o Brasil, em 1978. Lá, fomos colegas e continuamos a conviver;
• em São Paulo, na casa dos professores João Manoel Cardoso de Mello e Liana Aureliano, em 1980, ela fazendo 50 anos de idade e ouvindo o ”Parabéns pra você“.

Conceição sempre teve hábitos austeros, noves fora a modéstia dos seus rendimentos face aos encargos familiares.

Eu implicava com sua geladeira, invariavelmente semivazia… Ela poderia ter ganhado muito dinheiro, na iniciativa privada, porque possuía uma boa formação em matemática, além do seu conhecimento de economia, dois requisitos importantes para faturar no mercado financeiro. Manteve-se, no entanto, sempre professora e pesquisadora, sua grande vocação. Na política, fora próxima do PCB, nos anos 50, mas não parecia ter paciência para uma militância organizada. Por isso, me surpreendi quando ingressou no PT e se elegeu deputada, talvez na campanha mais barata já feita no Rio de Janeiro. Desistiu, porém, de concorrer a outro mandato e retomou sua vida de sempre.

Ao longo dos anos 80, com meu afastamento gradual da atividade acadêmica, nossos encontros foram se tornando mais raros. Mas carrego sempre comigo o afeto e a admiração por esta amiga tão inteligente, austera, excêntrica, doce e generosa.


Maria da Conceição Tavares http://pt.wikipedia.org/wiki/Maria_da_Concei%C3%A7%C3%A3o_Tavares


ELEIÇÕES 2010 - @Dilmabr participa de encontro do PT no Rio


   

ELEIÇÕES 2010 - Plínio de Arruda Sampaio ´NA Manifestação dos Servidores Públicos federais que Aconteceu Que, Na Av. Paulista. #eleicoes2010


   

ELEIÇÕES 2010 - Licença do Senado


   
Postado em 29/04/2010 por Equipe Marina | Categoria(s): Geral

A senadora Marina Silva (PV-AC) encaminhou requerimento, hoje, à Mesa Diretora do Senado, pedido de licença de suas atividades, sem ônus para o Senado Federal, desta data até dia de 17 de junho.
Diante das diversas tarefas que lhe foram confiadas pelo PV, como a reestruturação programática do Partido Verde e a elaboração de um plano de governo com vistas à disputa eleitoral de outubro próximo, e tendo em conta que esse processo exigirá determinado grau de dedicação e tempo, o que poderia prejudicar o seu desempenho no mandato de senadora, Marina Silva decidiu se licenciar temporariamente de suas atividades, mas consciente de que poderá retornar à Casa, a qualquer momento, antes da data estabelecida, se isso for importante para a defesa dos interesses nacionais.
Marina Silva encaminhou o pedido de licença à Mesa Diretora com base no artigo 43, II, do Regimento do Senado Federal, que prevê o afastamento do parlamentar, para tratar de interesses particulares, desde que não ultrapasse o prazo de 120 dias. Até 17 de junho, a senadora espera ter concluído esta fase dos trabalhos do PV.

ESCULHAMBAÇÃO - Senado paga R$ 26 mil para dentista de mulher de Lobão Filho


SITE DE PAULINHA LOBÃO http://www.paulinhalobao.com/
   
Logo 
Terra


Brasília - Cerca de R$ 26 mil saíram dos cofres do Senado para tratamento odontológico da apresentadora de televisão Paula Lobão, mulher de Lobão Filho, que ocupou por dois anos a vaga do pai, Edison Lobão (PMDB-MA), no senado, na condição de suplente. A despesa foi publicada no Diário Oficial da União na quarta-feira. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Paula Lobão é apresentadora do programa 'Algo Mais', da TV Difusora, que pertence à família Lobão, no Maranhão. O gabinete de Edison Lobão no Senado foi procurado pela reportagem do jornal, mas nenhuma resposta foi obtida. Também procurada pela reportagem, Paula Lobão disse que desistira de usar o dinheiro após a publicação da despesa no Diário Oficial. "Meu marido declinou de sua prerrogativa legal e assumirá, integralmente, as despesas relativas a esse processo, não tendo, portanto, sido utilizado nenhum recurso público nessa situação", afirmou.

ARRUDAGATE / FAMÍGLIA SARNEY - Documento de caixa 2 de Arruda cita o nome 'Sarney'



   
Logo 
Terra


Brasília - Um documento de contabilidade do caixa 2 da campanha do ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda (sem-partido, ex-DEM) cita o nome "Sarney". Junto ao nome, o documento leva a anotação de uma quantia e quanto teria sido efetivamente pago - "250/150 PG". O apontamento isolado do nome "Sarney" não permite identificar a quem da família do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), supostamente se refere o documento. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Perícia feita a pedido do jornal comprovou que a anotação manuscrita do nome foi feita pelo próprio Arruda. Segundo os peritos, as letras "PG", referente ao pagamento, foram escritas pelo ex-secretário de Obras do Distrito Federal, Márcio Machado (PSDB), um dos arrecadadores do caixa 2 de Arruda.

O documento é uma das duas planilhas esquecidas por Machado em cima da mesa de uma emissora de televisão, em Brasília, em janeiro de 2007, que estão em poder do Ministério Público. Em dezembro de 2009, a defesa de Machado afirmou que a planilha era uma projeção de doações que seriam solicitadas às empresas por meio do tesoureiro oficial da campanha, José Eustáquio Oliveira.

Agenda de Lula 29/4/2010

09h - Despacho interno
Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)

09h30 - Paulo Vannuchi
Ministro-Chefe da Secretaria de Direitos Humanos

10h - Celso Amorim
Ministro das Relações Exteriores

11h30 - Guido Mantega
Ministro da Fazenda

12h - Fernando Haddad
Ministro da Educação

15h - Conselho de administração da Recepta Biopharma

16h30 - Solenidade comemorativa aos 37 anos da Empresa Brasileira de
Pesquisa Agropecuária (Embrapa)
Sede da Embrapa

18h30 - Reunião com senadores da base aliada
Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)

   

RUAS, IGREJAS E MONUMENTOS DO RIO DE JANEIRO - Convento do Carmo #inforio

   

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Vista do Largo do Carmo em 1818 por Franz Josef Frühbeck (detalhe). À esquerda vê-se o Paço Imperial, com o grande edifício do Convento do Carmo ao fundo. Do lado direito do convento está a torre sineira e a Igreja do Carmo, que nessa época era a Capela Imperial e Catedral da cidade. Mais à direita está a Igreja da Ordem Terceira do Carmo.

O histórico Convento do Carmo do Rio de Janeiro localiza-se na Praça XV, no centro da cidade. O atual convento situa-se na rua Morais e Vale, 111.

Índice


Histórico

Origens

A história do Convento do Carmo começa com Frei Pedro Viana que, após fundar o Convento do Carmo de Santos, veio com outros carmelitas para o Rio de Janeiro em 1589. Nessa data receberam da Câmara a capela de Nossa Senhora do Ó, localizada perto da praia, que converteram em capela da Ordem do Carmo. Em 1611 receberam o terreno contíguo à capela, no qual começaram a construir o convento a partir de 1619. O convento teve de ser reformado algumas vezes na época colonial. A partir de 1761 a capela da ordem foi reconstruída (veja Igreja de Nossa Senhora do Monte do Carmo).


Vista atual do Convento do Carmo. Um moderno edifício revestido de janelas de vidro escuro foi construído logo atrás do convento colonial.

Família Real

Em 1808, com a chegada do Príncipe-Regente Dom João VI e da corte portuguesa, o Convento do Carmo foi confiscado e aí foi alojada a Maria I de Portugal. No convento também se instalou o Real Gabinete de Física e o depósito do Palácio. Em 1810 instalou-se a Real Biblioteca no terreno do convento, num edifício pertencente à Ordem Terceira do Carmo. Os livros da biblioteca, vindos de Portugal, foram o embrião da Biblioteca Nacional do Brasil.
Um passadiço foi construído ligando o convento ao Paço Imperial, que nessa época passou a ser um Palácio Real. A igreja do convento foi transformada em Capela Real e Catedral. Entre 1840 e 1896 o convento abrigou o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

O edifício hoje

Em 1906 a fachada do convento foi redecorada em estilo eclético, alterações que foram retiradas em 1960, quando o edifício foi restaurado e tombado pelo IPHAN. Atualmente o velho edifício do convento é parte da Universidade Cândido Mendes (UCAM), que construiu uma enorme torre de escritórios no centro do terreno.

Arquitetura

O Convento do Carmo foi um dos maiores edifícios da cidade colonial, mas seu valor histórico é maior que o artístico. O convento tem a particularidade nunca ter tido um claustro, diferentemente dos modelos conventuais tradicionais. Os dois primeiros andares, com janelas muito espaçadas, são mais antigos, enquanto o terceiro andar foi construído na segunda metade do século XVIII e possui janelas de verga superior curva. A fachada posteiror tem uma série de contrafortes, provavelmente construídos na mesma época em que se fez o passadiço (já demolido) que ligava o convento ao Paço Imperial. A abertura da rua do Cano, atual rua Sete de Setembro, entre o convento e a Igreja do Carmo, destruiu parte da fachada lateral do convento.

Os carmelitas hoje

Entre 1808 e 1810, os carmelitas moraram provisoriamente no convento de Nossa Senhora de Oliveira, à rua dos Barbonos (forma como eram designados os frades franciscanos capuchinhos, ainda hoje referidos como "barbadinhos" por, outrora, não rasparem o rosto, nem apararem as barbas, moradores originais deste convento,) atual rua Evaristo da Veiga. Em 1810 receberam, por doação do bispo Dom José Caetano da Silva Coutinho, com a anuência do Príncipe Regente, como forma de compensação pela perda do tradicional Convento do Carmo, o antigo seminário com capela anexa de Nossa Senhora da Lapa do Desterro. A igreja passou a se chamar Nossa Senhora do Carmo da Lapa. No dia 14 de setembro de 1958, um incêndio destruiu o convento, com todo seu recheio artístico, e foi demolido, substituindo-o um edifício moderno. O novo Convento do Carmo do Rio de Janeiro está situado na rua Moraes e Vale, 111.

Ver também

Rua da Alfândega http://apatrulhadalama.blogspot.com/2010/04/ruas-igrejas-e-monumentos-do-rio-de_26.html
Rua Álvaro Chaves http://apatrulhadalama.blogspot.com/2010/04/ruas-igrejas-e-monumentos-do-rio-de_27.html
Rua dos Arcos http://apatrulhadalama.blogspot.com/2010/04/ruas-igrejas-e-monumentos-do-rio-de_8370.html 

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Agenda de Lula 28/4/2010


   


09h - Despachos internos
Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)

10h - Encontro privado com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez
Palácio Itamaraty

11h - Reunião ampliada com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez

12h - Assinatura de atos

12h30 - Declaração à imprensa

13h - Almoço oferecido ao presidente da Venezuela, Hugo Chávez

16h - José Múcio Monteiro
Ministro do Tribunal de Contas da União (TCU)
Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)

16h30 - Orlando Silva
Ministro do Esporte

18h - Carlos Eduardo Gabas
Ministro da Previdência Social

20h - Jantar oferecido aos ministros dos tribunais superiores
Palácio da Alvorada

RUAS, IGREJAS E MONUMENTOS DO RIO DE JANEIRO - Rua dos Arcos #inforio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Aqueduto da Carioca 
 
A Rua dos Arcos foi uma importante via urbana da Lapa, no centro da cidade do Rio de Janeiro.
Por volta do ano de 1955, os administradores do então "Distrito Federal" alargaram e remodelaram várias ruas do bairro da Lapa e executaram o desmanche de boa parte do Morro de Santo Antônio. A antiga rua dos Arcos desapareceu nestas obras. No local remodelado foi edificada a nova catedral de São Sebastião, a avenida Chile e vários outros edifícios. Uma outra parte deste mesmo projeto de reurbanização do Distrito Federal foi a criação do aterro que é o atual Parque do Flamengo.

   

Morro de Santo Antônio


Vista do alto do morro de Santo Antônio, por Nicolas-Antoine Taunay (c. 1816).

O Morro de Santo Antônio localiza-se no bairro do Centro da cidade do Rio de Janeiro, com acesso pelo Largo da Carioca. A maior parte do morro foi desmontada no século XX.
A área do morro abrangia parte da atual Avenida República do Chile, com limites ao longo das Ruas do Lavradio, Carioca, Senador Dantas e Evaristo da Veiga. Nele surgiu, juntamente como aconteceu no Morro da Providência, uma da primeiras favelas cariocas.
Na década de 1950, a maior parte do morro foi destruída para fornecer material para o Aterro do Flamengo, na época destinado às cerimônias do XXXVI Congresso Eucarístico Internacional.
Embora o desmonte do morro tenha acontecido apenas durante a década de 50, planos para sua demolição já existiam desde pelo menos o início do século XX. Em função disso, quando da demolição do Morro do Castelo, na década de 20, o Observatório Astronômico da Escola Polytechnica erguido sobre o Morro de Santo Antônio teve seus instrumentos científicos transferidos para o Morro da Conceição, onde foi erguido, entre 1924 e 1926, o Observatório do Valongo.
Após o desmonte ficou preservada a área onde se ergue o Convento de Santo Antônio (séculos XVII-XVIII) e a vizinha Igreja da Ordem Terceira de São Francisco (século XVIII), ambas excepcionais obras de arte colonial carioca.

Ver também



terça-feira, 27 de abril de 2010

ELEIÇÕES 2010 - a nota de Ciro Gomes dizendo que não vai disputar a Presidência da República


    A cúpula de meu partido, o PSB, decidiu-se por não me dar a oportunidade de concorrer à Presidência da República. Esta sempre foi uma das possibilidades de desdobramento da minha luta. Aliás, esta sempre foi a maior das possibilidades. Acho um erro tático em relação ao melhor interesse do partido e uma deserção de nossos deveres para com o País.

Não é hora mais, entretanto, de repetir os argumentos claros e já tão repetidos e até óbvios. É hora de aceitar a decisão da direção partidária. É hora de controlar a tristeza de ver assim interrompida uma vida pública de mais de 30 anos dedicada ao Brasil e aos brasileiros e concentrar-me no que importa: o futuro de nosso País!

Quero agradecer, muito comovido, a todos os que me estimularam, me apoiaram, me ajudaram, nesta caminhada da qual muito me orgulho.
Quero afirmar que uma democracia não se faz com donos da verdade e que, se minhas verdades não encontram eco na maioria da direção partidária, é preciso respeitar e submeter-se à decisão. É assim que se deve proceder mesmo que os processos sejam meio tortuosos, às vezes.

É o que farei.

Deixo claro: acato a decisão da direção do partido. Respeitarei as diretrizes que, desta decisão em diante, devem ser tomadas em relação ao nosso posicionamento na conjuntura política brasileira .

Meu entusiasmo, e o nível de meu modesto engajamento, entretanto, compreendam-me, por favor, meus companheiros, irão depender  do encaminhamento, pelo partido, de minhas preocupações com o Brasil, com nossa falta de um projeto estratégico de futuro, com a deterioração ética generalizada de nossa prática política, com a potencial e precoce esclerose de nossa democracia.

Agradeço novamente aos companheiros de partido pelo apoio que sempre me deram.  Faço também um agradecimento especial ao  povo cearense pelo apoio de todas as horas; mas minha lembrança mais grata vai para o simpatizante anônimo, para o brasileiro humilde, para a mulher trabalhadora, para os jovens, em nome de quem renovo meu compromisso de seguir lutando!

MEIO-AMBIENTE - Eólica domina novo leilão de energia


   
AGNALDO BRITO
da Reportagem Local


A EPE (Empresa de Pesquisa Energética) acaba de anunciar a lista com o cadastramento de 478 empreendimentos para o próximo Leilão de Energia de Reserva, prometido para ocorrer até o final de junho. O leilão de reserva é um tipo de contratação de energia renovável, prevista no modelo brasileiro, que fica disponível para eventuais momentos críticos do sistema de geração hidrelétrica.
No total, o número de projetos ofertados representa 14.529 MW em nova potência instalada que deverão estar construídas e à disposição para geração a partir de 2011 até 2013. Por ano, o país precisa ampliar entre 3.000 e 4.000 MW de capacidade instalada.
O foco desse leilão é viabilizar a construção de novas centrais de energia eólicas, termelétricas movidas a biomassa (bagaço de cana, resíduo de madeira e até capim elefante) e pequenas centrais hidrelétricas. O cadastramento dos projetos ainda não significa que disputarão o leilão, mas demonstra que há no país um movimento do setor privado em estruturar empreendimentos de energia renováveis com vistas aos leilões do governo.
Dos 478 projetos cadastrados, 399 referem-se a parques de geração eólica, o que representa uma capacidade instalada de 10,5 mil MW --praticamente o tamanho total da Usina Hidrelétrica Belo Monte, projeto que acaba de ser leiloado e que será construído no Rio Xingu (PA). Além das eólicas, outros 61 projetos de térmicas com biomassa e outras 18 pequenas usinas hidrelétricas completam a carteira apresentada à EPE. Todos os projetos passarão por avaliação documental para recebimento da habilitação que dará direito a participação no leilão, ainda sem dada para ser realizado.
O avanço da oferta de energia eólica em leilões para contratação desse tipo de energia tem viabilizado custos mais interessantes do ponto de vista dos consumidores. Os últimos leilões de eólica, energia até agora considerada cara em relação às outras opções, revelam que o preço para o consumidor já estava em R$ 140 por megawatt-hora, o mesmo que usinas a biomassa. A expansão dessa oferta pode dar escala na produção de equipamentos necessários a esse tipo de geração e baratear o custo do MW instalado.