Não conheço missão maior e mais nobre que a de dirigir as inteligências jovens e preparar os homens do futuro disse Dom Pedro II

sábado, 16 de junho de 2012

FILHOS DE LULA - Lulinha e Luis Claudio tem agora, 6 empresas


Folha de S.Paulo



SÃO PAULO - Os oito anos de governo Lula testemunharam uma grande mudança na vida de Fábio Luís, o Lulinha, e Luís Claudio. Antes de o pai assumir a Presidência, o primeiro era professor de inglês, e o segundo, estudante de educação física. Ambos faziam estágios. Hoje, eles são donos de seis empresas.
Lulinha e Luís Cláudio atuam, ou se preparam para atuar, nos ramos de entretenimento, tecnologia da informação e eventos esportivos, segmentos em alta da economia que ganharam impulso do governo federal.

O passo mais recente dos dois filhos de Lula foi a criação, em 30 de agosto deste ano, de duas holdings --sociedades criadas para administrar grupos de empresas.

Na maioria desses negócios, Lulinha e Luís Cláudio têm como sócios pessoas próximas do presidente Lula.

O jornal "Folha de S.Paulo" constatou, porém, que apenas uma das seis empresas, a Gamecorp, tem sede própria e corpo de funcionários. As demais cinco não funcionam nos endereços informados pelos filhos de Lula à Junta Comercial de São Paulo.

Um dos negócios da dupla, a holding LLCS, foi registrada no endereço da empresa Bilmaker 600, na qual eles não têm participação. A Bilmaker tem como controlador o engenheiro Glaucos da Costamarques, 70 anos, primo do pecuarista José Carlos Bumlai, amigo pessoal do presidente.

Outra holding criada pelos filhos de Lula neste ano, a LLF, foi registrada no prédio da PlayTV, emissora de jogos on-line. A reportagem esteve na sede e encontrou apenas o porteiro e a secretária.

Os programas da PlayTV só são veiculados na Sky, que distribui o canal como cortesia para os assinantes, e pela OiTV. A "Folha" acompanhou um dia de programação e não viu anúncios publicitários. A PlayTV, por sua vez, é controlada pela Gamecorp, outro empreendimento de Lulinha.

Inaugurada em dezembro de 2004, a Gamecorp recebeu injeção de R$ 5 milhões da telefônica Telemar (hoje Oi), num negócio investigado pela Polícia Federal há três anos --sem resultados.

Um comentário:

Ulysses disse...

Conclui-se que: em terra de TODOS SUSPEITOS, ainda assim deve-se estar sempre voltado à ALA ESQUERDA = a que mais se aproxima da DEMOCRACIA e tudo que é inerente à ela http://www.youtube.com/watch?v=0j6jgDs7gMQ visto que A DIREITA - sempre foi e será representante da ELITE, do grande capital, do capitalismo e TODAS AS DITADURAS.

Faz parte da DEMOCRACIA - a DIALÉTICA E a liberdade de se pensar diferente. Nas DITADURAS, isso não ocorre.


Qualquer candidato de direita, qualquer que seja o BÔNUS de seu carisma, há de ser confrontado com ÕNUS do sofisma gerador da crise econômica de 1929 e seu nefasto efeito social; há ainda que ser confrontado com a crise econômica atual responsável por 300 trilhões de dólares de dívidas impagáveis- três vezes o PIB mundial e o resultante flagelo da população mundial; há de constatar que, não obstante, as muitas incongruências ideológicas da esquerda, ainda assim são claramente menos nefandas que as guerras e crises econômicas decorrentes da ideolgia de direita movida pela esquizofrenia monetária e a concupiscência inerentes à DITADURA, e ao CAPITALISMO – ambos sinônimos de LENOCÍNIO, visto que – aviltam e extinguem direitos previstos na democracia, concentram poder, escravizam e desuniversalizam a lei, instrumento de ordenação social em que, ainda que subjetivamente, se fundamenta a justiça.
Quem está por trás da corrupção? O pobre? As instituições democráticas ou o grande capital e quem ele representa: A DIREITA.
A situação econômica do filho de Lula, se houver alguma irregularidade, deve ser apurada pelas instituições competentes: o MP e o JUDICIÁRIO e, mesmo assim, é confete, em comparação o que o grande capital e a DIREITA fazem ao mundo à humanidade !!!