Não conheço missão maior e mais nobre que a de dirigir as inteligências jovens e preparar os homens do futuro disse Dom Pedro II

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

CRISE RUBRO-NEGRA Pedido o 'impeachment' da presidente do Flamengo


DEU NO ANCELMO.COM 


Conselheiros jurídicos do Clube de Regatas Flamengo receberam pedido de "impeachment" da presidente, Patrícia Amorim, um dia depois que torcedores lançaram a campanha "Fica Patrícia...em Londres". Um dos oito conselheiros indeferiu a liminar, mas aprovou a instalação de Comissão de Inquérito, que vai apurar as denúncias em 60 dias. Segundo este conselheiro, o deferimento do pedido anteciparia a acusação de idoneidade antes de qualquer investigação.

Em pedido de liminar, os sócios do clube pedem o afastamento de Patrícia pelos seguintes motivos:

- Falta de lisura nos contratos

- Escândalos sucessivos na gestão de Patrícia.

- Falta de idoneidade para gerir o clube.

- O contrato de Ronaldinho Gaúcho.

- Negociação da dívida, que está em R$ 500 milhões.

- Amadorismo

- Irresponsabilidade da atual administração.

- Relação com a Locanty.

Assinaram o pedido os seguintes sócios: Márcio Braga, Delair Drumbovski, Octamir Andarade, Adalberto Ribeiro, Mario da Cruz, João Carvalho DDias, e Lincoln José de Souza Moraes.



Um comentário:

Carnaúbo Merequente disse...

Escândalo sacode prefeitura

Rombo da quadrilha pode passar de R$ 10 milhões. Caso já está na Polícia federal e na Receita Federal.

Na semana passada eu prometi revelar um escândalo de grandes proporções, que sacudiria Cabo Frio. Mas por falta de tempo - e não por medo – demorei a fazer a matéria.
Pois vai sacudir mesmo. O rombo aos cofres públicos pode chegar a R$ 10 milhões, segundo revelou uma fonte do blog, que por motivos óbvios, pediu para não ter a identidade revelada.
Acontece que a nossa fonte, assim como dezenas ou centenas de servidores de vários órgãos da prefeitura de Cabo Frio, estão descobrindo que além dos pagamentos que recebem regularmente, seus nomes vêm sendo usados também em outras folhas de pagamento da prefeitura. Essas pessoas foram transformadas em “laranjas” de um esquema de corrupção possivelmente jamais visto em qualquer outra prefeitura do Brasil.
Integrantes de uma quadrilha muito bem montada e com ramificação em vários órgãos da prefeitura, usa criminosamente os nomes de funcionários, fazem contracheques e recebem, mensalmente, um volume enorme de dinheiro em nome dessas pessoas. O valor recebido já ultrapassaria a casa dos R$ 10 milhões.
Segundo a denunciante, até mesmo pessoas que jamais foram funcionários da prefeitura, estão descobrindo agora que tiveram seus nomes usados num mega esquema de assalto aos cofres públicos.
“Elas só descobrem isso quando vão, por exemplo, resolver um problema no INSS ou na Receita Federal. Aí ficam sabendo que são “funcionários” da prefeitura”, revelou a nossa fonte.

Acredita-se que o escandaloso esquema de corrupção conte com a conivência de gerentes e funcionários dos bancos pagadores dessas contas fantasmas. Muitas cabeças podem rolar nos bancos.
Há pelo menos 2 anos ouço falar sobre esse escandaloso esquema de corrupção, mas somente agora tive acesso a documentos. Tenho em meu poder provas que envolveriam criminosamente os nomes de pelo menos 40 pessoas.
Um desses casos envolve uma funcionária do Fundo Municipal de Assistência Social (FMAS), vinculado à Secretaria de Assistência Social. Ela só descobriu que seu nome foi usado pela quadrilha quando caiu na “malha fina” da Receita Federal.

“Em 2011, nos meses de janeiro, fevereiro, março, abril e maio, alguém recebeu usando meu nome, todos os meses, R$ 2.700 reais. No mês de junho foi R$ 4.911,30”, disse a indignada funcionária.

Em seis meses, somente dessa funcionária, a quadrilha embolsou R$ 18.600,30.
Agora a Polícia Federal e a Receita Federal já estão atuando no caso. O clima é de desespero em alguns setores e secretarias da prefeitura. Muita gente pode acabar presa e condenada à devolução de milhões aos cofres públicos.
Até o fim de semana vou postar cópias de documentos da prefeitura de da Receita Federal.

Fonte: http://www.sosdirlei.com.br/