Não conheço missão maior e mais nobre que a de dirigir as inteligências jovens e preparar os homens do futuro disse Dom Pedro II

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

VALLET - Manobrista de hospital disputa até racha com carro de cliente

Manobristas do estacionamento do Hospital Infantil Sabará, em Higienópolis, na região central de São Paulo, foram acusados, por um médico, de disputar rachas com carros de clientes.
A informação é da reportagem de Alencar Izidoro, Juliana Coissi e André Caramante publicada na edição desta sexta-feira da Folha. A reportagem completa está disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha.
De acordo com o texto, o racha foi denunciado pelo psicanalista Luiz Meyer, 73, ao hospital e à Riti Estacionamento, em fevereiro de 2011. Ele e um casal quase foram atropelados na calçada --tiveram que pular para não serem atingidos pelos três veículos que faziam uma disputa pela via pública.
Foi um funcionário do mesmo estacionamento que emprestou o carro de uma cliente a amigos no último sábado (29). O veículo se envolveu em um acidente e duas pessoas morreram. O manobrista Jhonatan Paulino Alves dos Santos admitiu à polícia ser comum usar os carros dos clientes. Ele foi demitido.
Eduardo Knapp/Folhapress
Manobrista do Hospital Infantil Sabará na av. Angélica pega carro de cliente para levar ao estacionamento
Manobrista do Hospital Infantil Sabará na av. Angélica pega carro de cliente para levar ao estacionamento
O grupo Estapar diz que a bandeira Riti foi adquirida recentemente e que, na época do racha, as empresas estavam em "transição". Diz que as "providências necessárias" foram tomadas.
Celso Ruggiero, diretor-geral do hospital, diz que não achou a queixa do médico, mas que já vinha recebendo "reclamações menores", como sumiço de moedas. Ele afirma que os manobristas serão trocados.
Editoria de Arte/Folhapress

Nenhum comentário: